E aí, lokões e lokonas? HAHA. Não tinha outra forma de começar esse post, se não dessa maneira. Já digo de imediato que não conhecia o Christian Figueiredo. Sim, ás vezes sou meio desatualizada, principalmente com vídeos do Youtube. Para quem não sabia como eu, o Chris (sim, agora me sinto íntima) é um youtuber famoso. Ele mesmo cria, filma e edita seus vídeos. Teve um livo publicado pela Novo Conceito e na Bienal foi lançada uma continuação, ou como ele gosta de nomear "as histórias que tive medo de contar". Eu recebi um exemplar em parceria com a editora e vim correndo contar minhas impressões para vocês.


Enrolei uns bons anos para assistir esse filme, não esperava grande coisa. Eu não sabia do que se tratava o enredo, achei que era um filme bobo, água com açúcar. O que chamou minha atenção na verdade foi o poster do filme. São caracteres de um livro/jornal que moldam uma moça, e tem um cara salvando/resgatando essa moça das letras. Pensei então que poderia ser um filme interessante e resolvi assistir. O que eu achei? Você confere logo abaixo.




O post abaixo é uma dica do blog parceiro Falando Série

Hoje, vou apresentar três ótimos sites para vocês; que eu uso e que você também deveria. Em especial, se gosta de aprender coisas novas e diferentes. Pode ser uma língua estrangeira, matemática, Google Adwords ou até aprender como aprender melhor – eles te ensinam. Dependendo do curso online, você até ganha diploma! Agora, quem são eles? 


Eles são o Coursera, a Khan Academy e o Veduca. Conhece? Se sim, ótimo! Espero que esteja curtindo muito (eu estou). Mas se nunca ouviu falar, continue lendo!


Olááá!  Hoje é dia de resenha literária e da editora parceira, Novo Conceito. "Tocando as estrelas" foi minha leitura de férias de julho e é muito mais profundo do que aparenta, tem uma linguagem fácil além de nos colocar por dentro do mundo por trás das câmeras. Vamos lá?

Autora: Rebecca Serle
Editora: Novo Conceito
Gênero: Literatura Estrangeira / Romance
Páginas: 224
I.S.B.N. 9788581637334



Quando Paige Townsen deixa de ser uma simples aluna do ensino médio para se tornar uma celebridade, sua vida muda do dia para a noite. Em menos de um mês, ela troca as ruas da sua cidade natal por um set de filmagens no Havaí e agora está conhecendo melhor um dos homens mais sexies do planeta segundo a revista People. Tudo estaria perfeito se o problemático astro Jordan Wilder não fincasse o pé em uma das pontas desse triângulo cinematográfico. E Paige começa a acreditar que a vida, pelo menos para ela, imita a arte.


Oi gente!! Hoje eu trouxe em fotos um pouco do que foi a melhor Bienal que já fui. Compareço ao evento fielmente desde 2007 e esse ano, além de alguns preços estarem bem legais, eu tinha um estímulo a mais: o blog, vocês e claro, as editoras parceiras.



Oi genteee! 
Hoje a resenha de filme não é nada muito "cabeça" hahaha. Estou falando de um daqueles filmes  adolescentes com direito a risadas e muita pipoca. Assisti "Expelled" por acaso no Netflix e trouxe para vocês. Vamos lá:
  
Felix (Cameron Dallas) é um lendário brincalhão que sempre se safa do problema. No entanto, após sua terceira suspensão na escola, o diretor fica cansado e o expulsa. Nunca derrotado, Felix recorre a seus caminhos infames e elabora um plano com seu irmão (Marcus Johns), o melhor amigo (Matt Shively), a nova amiga (Lia Marie Johnson) e a colega de classe (Andrea Russett) para esconder de seus pais


Olááááá amores da minha vida! A Bienal foi linda, teve ótimos preços, teve mimos da editora parceira, teve (terá) livros e marcadores para vocês em breve e merece uma postagem especial., claro. Só que antes da postagem sobre, eu precisava contar algo. Quem se lembra da divulgação de antologias brasileiras da Editora Illuminare:



"Já olhou pra alguém e pensou: o que se passa na cabeça dela?"

Divertida Mente (Inside Out), esteve esse mês de julho em cartaz no cinema e desde o primeiro momento em que vi o trailer fiquei encantada pela criatividade dos diretores e roteiristas. O filme é contará a história de Riley uma garota de 11 anos que tem uma família unida, ama jogar Hóquei, e tem uma melhor amiga de infância que sempre está com ela, mas tudo muda quando ela precisa de mudar para São Francisco com seus pais. Mas o mais interessante é ver o que se passa na cabeça dela em situações comuns a todos com os cativantes personagens: Alegria, Tristeza, Raiva, Nojinho e Medo. 






A DisneyPixar já é conhecida por seu engenhoso trabalho de trazer temas cabeça para crianças, de modo que o filme consegue não só restringir-se a um tipo de público, consegue tanto ser compreendido por crianças, como aos que já tem mais maturidade conseguem enxergar as primazias do filme. 

O filme é narrado na maior parte do tempo dentro da cabeça de Riley e focado majoritariamente na Alegria. Ela explicará o necessário para que se possa entender o filme, como:

- As Memórias Base e Ilhas da Personalidade


Um dos fatos iniciais para se entender o enredo são as memórias bases e as ilhas da personalidade, cada memória-base determinará um aspecto da personalidade de Riley, temos a Ilha da Bobeira - que marca suas brincadeiras com o pai, Ilha da Amizade - representa suas amizades na cidade anterior -, Ilha da Família - sua relação com seus pais, dentre outras, sendo no total 5 ilhas. 


A trama começa quando Alegria e Tristeza acabam sem querer saindo da sala de controle e levando consigo as memórias bases que estavam se perdendo, o tumulto interfere diretamente na vida de Riley, de modo que começamos a perceber a fase em que ela entra dentre a sua transição da infância para adolescência, onde partes da sua personalidade se formam e permanecem para sempre. Para os mais amantes da psicologia é visível a relação entre as teorias usadas no filmes e as ideias de Freud, quanto a personalidade e a psicologia. 

O filme foi muito bem aceito pelo crítica, possuindo ideias inovadoras, e trazendo para as animações "infantis" um novo lado que quebra o estereótipo de que filmes infantis não tem conteúdo e não tem nada a nos ensinar. Se eu recomendo? Sim, sim e sim! Creio que quem assistir Divertida Mente e abrir-se para entender o que o filme quer nos dizer. Nunca mais será a mesma pessoa.







Olá olá olá! 
Como vocês estão? 
Hoje iremos falar sobre um filme até que legalzinho, não é grande coisa na verdade. Atuações medianas e roteiro mediano e fraco.
Esse é filme para não pensar muito, aqueles típicos filmes para sentar e assistir? Então... Mas vale algumas poucas risadas.


Oi gente! Tudo certo? Todos sabem que a XVII Bienal do Rio de Janeiro está acontecendo, não é? estou super ansiosa para encontrar as editoras parceiras do blog e autores que gosto. Mas, enquanto não chego por lá,trouxe um post diferente. Desde que comecei a parceria com a Editora Novo Conceito não tinha divulgado seus lançamentos por mês, só que percebi que quando as resenhas saem, muitos já queriam informações dos livros antes. Decidi então, atualizar vocês a cada mês. Vamos lá:



Finalmente assisti a animação "Como treinar o seu dragão 2". Eu gostei do filme e quero compartilhar isso com vocês =D
Confesso que eu tinha intenção de assistir legendado, mas como é bem difícil animação no Brasil (ainda mais na minha cidade) ser com legenda. Entretanto, apesar dos meus temores, eu gostei bastante. Foi além do que eu esperava por ser um filme da Dreamworks.