Pensa em um filme água com açúcar, mistura um pouco de azar e pronto. Temos uma comédia romântica mulherzinha. Não estou reclamando do filme, eu gostei, dei umas boas risadas. Mas é aquele clichê gostoso de assistir no frio embaixo da coberta. Sendo assim trago a resenha de Leap Year (Ano Bissexto ou Casa Comigo?).



Oláá! 
A resenha de hoje é de um filme que parece ter um tom de comédia romântica emotiva e desinteressante, mas não é bem assim não. Pelo contrário, é motivadora e otimista. Tem um foco bem legal, é uma história leve e mostra que sair da zona de conforto de vez em quando vale a pena ;)




Olá! Não há dúvidas de que a quinta temporada de "Teen Wolf" veio para reafirmar tudo que foi construído ao longo desses anos e melhor, continuar nos prendendo a cada semana. Os dois últimos episódios não nos deram muitas informações de quem são os doutores, mas já sabemos que Stiles estava certo sobre o Theo e de que, aparentemente, eles estão criando seres sobrenaturais. 

      
                           






   

Olá! Hoje a resenha é de livro e da editora parceira, Novo Conceito. Muita gente já ouviu falar de "Supernova" não é? Confesso que não é meu gênero preferido, mas a obra surpreende. Vamos lá:

Título: Supernova: o encantador de flechas.
Autor: Renan Carvalho
ISBN-13: 9788581636795
Ano: 2015 / Páginas: 440

Idioma: português 
Editora: Novo Conceito

Sinopse: Imersa em uma ditadura ideológica, a isolada cidade de Acigam sofre com a ameaça da guerra civil. De um lado, a Guilda, um grupo que usa os ensinamentos da Ciência das Energias para exigir os direitos da população. Do outro, um governo tirano, com soldados especialistas em aniquilar magos, nome vulgar dado aos praticantes de tal ciência. No meio desse conflito vive Leran, um garoto prestes a se formar na escola e não sabe qual futuro pode ter em uma cidade como Acigam. Após o envolvimento dos membros de sua família na rebelião, ele percebe que também está fadado a participar da guerra e vive uma aventura alucinante para descobrir mais sobre a misteriosa ciência que permite encantar objetos com a energia dos elementos. Leran deverá conciliar suas preocupações com a irmã mais nova, a recente vida amorosa e o medo de ser capturado pelos terríveis silenciadores.


Hi! Começo avisando que renovei a parceria com a Rô Mierling, escritora e coordenadora do projeto "Novas antologias" pela Editora Illuminare. Serão mais três meses divulgando o trabalho incrível que eles fazem. Hoje, o convite é para mais uma seleção. Vamos lá?







Olá! Hoje esto aqui, para falar de um filme que assisti quando muito nova e um dia aleatoriamente lembrei e fui reassistir, só para lembrar da magnificência dele. Talvez você já tenha visto na televisão, ou o seu professor de história do Ensino Médio lhe obrigou a assistir, e se você prestou atenção, saberá porque gosto tanto desse filme.



Olááá! 
A resenha de hoje é de um filme lindo! Confesso que tinha um pé atrás com o ator, mas ao assistir esse filme meu conceito mudou um pouco. A mensagem do filme é bem clara: não basta sonhar fazer algo, não basta apenas fantasiar, não se deve apenar sonhar e deixar de viver. É preciso ir em busca de um objetivo, nem que esse objetivo seja procurar a pessoa que teoricamente detém a foto mais importante da revista que trabalha.

O filme é dirigido e estrelado pelo ator, que é conhecido por ter feito "Uma noite no museu", "Trovão Tropical", "Quero ficar com Polly", "Entrando Numa Fria", entre outros. O filme é baseado em um conto escrito em 1939 por James Thurber. (Leia aqui o conto)


Heeey! Mais um mês se foi e com ele mais um vencedor do Top. Mês passado o livro sorteado foi "A menina que roubava livros", um dos queridinhos da lista do Skoob. Já começo agradecendo a participação de todos e já dizendo que nosso top desse mês está imperdível. Vamos lá?




Em julho o Confraria Cultural comemora seu segundo aniversário e é claro que não poderíamos deixar isso passar em branco. Fico muito feliz em participar de mais uma comemoração de um blog querido.

Com a colaboração de blogs incríveis, editoras e autores que adoramos, preparamos uma comemoração recheada de prêmios para todos os gostos. Queremos que você, nosso leitor, receba nossos presentes como forma de agradecimento por nos acompanharem.





“Sim, realmente acredito, no lado bom das coisas, principalmente porque eu o tenho visto todos os dias quando saio do porão, enfio a cabeça e os braços num saco de lixo – de modo que meu torso fique embalado em plástico e eu sue mais – e então eu corro.”
        
Hoje vim aqui para falar de um livro que li há um tempo: O Lado Bom da Vida, este foi o primeiro livro de Matthew Quick (também escritor de outros livros, como Perdão Leonard Peocock) que o levou ao mundo dos Best-sellers e do cinema. O livro é narrado por Pat Peoples - que também é o nosso personagem principal -, um ex-professor na casa dos 30 anos, que acaba de sair da clínica psiquiátrica.

Para Pat, aquilo não passou de um tempo no “lugar ruim” como ele chama – e também não sabe o que fez para ir para lá – e que agora estaria saindo para encontrar Nikki, sua esposa, e acabar com o “tempo separados”. Nesse meio tempo, graças ao convite para um jantar de Ronnie, amigo seu de infância, ele conhece Tiffany, uma mulher atraente e totalmente diferente do que já havia conhecido. Tiffany, assim como Pat, é um personagem altamente circular (não previsível) e complexo, afinal por ter também problemas psicológicos nunca se sabe qual será seu próximo passo. E logo surge não apenas um possível romance, mas uma amizade hilária.

A narrativa de Pat sempre possui referências a Nikky e sua devoção para tornar-se o marido ideal, o que torna às vezes a leitura infantil, porém mantendo um vocabulário da idade dele. O livro é altamente cheio de referências como comparações com O Grande Gatsby, e Adeus às Armas– livro que fez ele às 4 da manhã acordar os pais porque queria contar a história (me identifiquei? Talvez) do livro. É uma leitura leve e altamente engraçada.

O livro foi levado ao cinema e foi muito bem produzido por atores de nome com Robert DeNiro, Bradley Cooper e Jennifer Lawrence – a qual levou o Oscar de Melhor Atriz por esse filme.

Quanto à adaptação, a historia só muda no final, pois ambos têm finais diferentes apesar do mesmo desfecho, e fatos como: no livro Pat vai aos poucos descobrindo porque foi para a clínica psiquiátrica, enquanto no filme ele já sabe os motivos. Se você não gosta de spoilers, e prefere ler o livro primeiro, indico que nem assista o trailer, mas para os que gostam de tanto filme como livros. Segue o trailer.





*POST VÁLIDO PARA O TOP COMENTARISTA DE JUNHO*







Oi genteee! Junho se foi e vamos aquele resuminho básico para quem perdeu algum post. Lembrando que o TOP desse mês vai até dia 04/07 e  livro sorteado é "A menina que roubava livros". Se você ainda não se inscreveu, corre.




Filmes:











Séries:


Divulgações/Parcerias:





TAG:



Continuei devendo livros, mas explico: os livros da editora parceira só chegaram no final do mês, então resolvi focar nos filmes já que estava beeem atrasada no projeto. Em Julho supro a necessidade. Também vem mais tag por ai, a dos shippers foi ótima. Outro bom motivo que tenho para saber que em breve teremos mais resenhas de livros é que já temos uma nova colunista. Para quem já conferiu o perfil na barra lateral, a Dâmaris Lívia é a mais nova integrante do blog. Estou muito contente porque ela escreve muito bem e está cheia de vontade de pôr em prática:

Dâmaris Lívia, 15 anos. Leitora compulsiva, futura escritora, musicista indecisa, espiríto de revolucionária, romântica incurável e nordestina com muito orgulho. Tenho também um blog, Dimensão Literária, o meu cantinho especial de onde ninguém me tira. Cronista em tempos vagos, poetisa de madrugada e sonhadora em tempo integral. Fortaleza/CE.

                                                     

Espero que tenham gostado e vem mais novidades por aí!

Besos!