Hey! Esse mês assisti ao despretensioso "The nice guys", ou em tradução "Dois caras legais". Fui sem ler nada a respeito do filme e me surpreendi. Vamos lá?


Na Los Angeles dos anos 1970, a filha de uma funcionária do Departamento de Justiça dos Estados Unidos é sequestrada e ela decide contratar Jackson Healy (Russell Crowe), brutamontes violento e ex-alcoólatra, para investigar o caso. O trabalho revela-se mais complicado do que o esperado e ele decide contar com a ajuda a um medroso e atrapalhado detetive particular (Ryan Gosling).

A sinopse não diz muito sobre o que vamos esbarrar.  Conhecemos o detetive Healy, que resolve as coisas na base da ameaça e o detetive Holland March viciado em álcool vivido por Ryan Gosling. Um é contratado por uma jovem que diz estar sendo perseguida. O outro, pela tia de uma atriz que "morreu" em um acidente de carro recentemente mas que jura que viu a neta, com essa jovem. Ai já viu, os dois acabam tendo um embate, que não acaba bem para March, e depois de perceberem que tem alguma coisa errada com essa garota e com essa morte, se unem em busca de respostas e claro, de grana. O problema é que o atrapalhado tem uma filha e a menina insiste em ajudar nas investigações, ficando em perigo em vários momentos.

Banner: Dois Caras Legais

A trama que parece simples, na verdade é bem complexa: o mistério sobre Amelia ronda durante um bom tempo e vamos descobrindo junto com os detetives o que de fato está acontecendo. Por incrível que pareça, está tudo ligado a um filme pornográfico produzido por Amelia. A jovem desaparece mas antes disso, deixa escapar que está sendo perseguida. E, de fato, outros profissionais envolvidos na produção do filme também desapareceram ou foram mortos. Com direito a festas, passeatas e tiroteio nas casas dos personagens, a comédia chega a ser pastelão em diversos momentos, porém é o estilo diferente de Russell e Ryan que faz o negócio todo funcionar. Healy é um verdadeiro brutamontes, que claro, passou por uma traição no casamento para se tornar tão solitário. Já March joga na bebida e na incompetência como detetive toda a dor que sente por ter perdido a esposa (culpa boba, dele) e ter de criar a filha sozinho.

Thumbnail

O QUE EU ACHEI: Catei a homenagem e as várias referências a filmes que misturam ação e comédia, principalmente por ter sido ambientado nos anos 70 e gostei do que vi: personagens que evoluem com o decorrer da narrativa, uma bússola moral (a filha) , uma dupla com química e principalmente, Ryan Gosling mostrando que não é só um galã. Eu sempre soube que o cara atuava bem, mas nesse filme, ele prova toda a sua capacidade ao interpretar um bêbado tão bem quanto Didi dos trapalhões, a cair de lugares altos, ou tentar se esconder com uma revista em uma privada. Sério, se tiver um prêmio de melhor ator de comédia, deem para ele.


No mais, eu sempre digo que os filmes têm papel de entreter e com esse não foi diferente. Curti e recomendo!


Besos!

PS: Não duvido nada de que venha uma continuação por ai, com a dupla de detetives mais desastrada dando novamente o tom.

Thumbnail

Data de lançamento: 21 de julho de 2016 (1h 56min)
Direção: Shane Black
Elenco: Ryan Gosling, Russell Crowe, Margaret Qualley  e mais
Gêneros: Comédia , Policial
Nacionalidade: EUA







Título: Amor Amargo/ Título Original: Bitter End
Autora: Jennifer Brown
I.S.B.N: 9788582353066
Editora: Gutenberg
Gênero: Literatura Estrangeira / Drama /  Romance
Páginas: 256
Skoob
Onde Comprar


Último ano do colégio: a formatura da estudiosa Alex se aproxima, assim como a promessa feita com seus dois melhores amigos, Bethany e Zach, de viajarem até o Colorado, local para onde sua mãe estava indo quando morreu em um acidente. O Dia da Viagem se torna cada vez mais próximo, e tudo corre conforme o planejado. Até Cole aparecer. Encantador, divertido, sensível, um astro dos esportes. Alex parece não acreditar que o garoto está ali, querendo se aproximar dela. Quando os dois iniciam um relacionamento, tudo parece caminhar às mil maravilhas, até que ela começa a conhecê-lo de verdade…


Perfeita para um sábado à tarde, a animação O Jardim das Palavras, também conhecida como The Garden of Words mundo afora, está disponível no Netflix

Lançado em 2013 – e com curtos 46 minutos de duração – a história parece ter uma premissa relativamente simples; no estilo boy meets girl, sabe? Mas vejam bem, parece.

Sim, tudo começa com um encontro ao acaso numa manhã chuvosa de inverno. Temos, inclusive, um poema “misterioso” conectando nossos protagonistas, Takao Akizuki e Yukino Yukari. Mas eu estaria mentindo se dissesse que as coisas acabam por aí. Muito pelo contrário.

O Jardim das Palavras é uma animação sobre amadurecimento, auto-questionamento e a descoberta do primeiro amor e as consequências, para o bem ou para o mal, que podem ir junto com ele.

Animação japonesa



O blog Sigo Lendo completou mais um aninho de existência, mas quem ganha o presente é você, leitor, que nos acompanha e nos ajuda nessa caminhada! Para comemorar, nos juntamos com mais cinco blogs e duas autoras parceiras para montar três kits com muito carinho! Sejam bem-vindos à festa e boa sorte a todos! 


Hey pessoal,

Hoje eu trouxe um post diferente para vocês, quando comprei esse livro não li sua sinopse então não fazia muita ideia do que se tratava, até eu sortear ele na TBR Jar e descobrir que era um livro de memórias, e ai a leitura desse livro passou de uma simples leitura para um grande aprendizado de vida.

"Uma das melhores coisas em que alguém pode acreditar sobre o mundo é que sempre, não importa como, há alguém que vale a pena querer ter ao seu lado." pág 55


Ok, uma das estreias mais aguardadas desse ano era a adaptação que conta a histórias dos vilões famosos do universo DC. Porém, conforme o filme chegou às telonas, enxurradas de críticas negativas também apareceram. Hoje eu vim contar para vocês o que achei de "Esquadrão Suicida"

Após a aparição do Superman, a agente Amanda Waller (Viola Davis) está convencida que o governo americano precisa ter sua própria equipe de metahumanos, para combater possíveis ameaças. Para tanto ela cria o projeto do Esquadrão Suicida, onde perigosos vilões encarcerados são obrigados a executar missões a mando do governo. Caso sejam bem-sucedidos, eles têm suas penas abreviadas em 10 anos. Caso contrário, simplesmente morrem. O grupo é autorizado pelo governo após o súbito ataque de Magia (Cara Delevingne), uma das "convocadas" por Amanda, que se volta contra ela. Desta forma, Pistoleiro (Will Smith), Arlequina (Margot Robbie), Capitão Bumerangue (Jai Courtney), Crocodilo (Adewale Akinnuoye-Agbaje), El Diablo (Jay Hernandez) e Amarra (Adam Beach) são convocados para a missão. Paralelamente, o Coringa (Jared Leto) aproveita a oportunidade para tentar resgatar o amor de sua vida: Arlequina.


Olá  pesoas, tudo bem?

O filme de hoje tem no elenco Robin Williams, Mila Kunis, Peter Dinklage, Melissa Leo, entre outros. É um drama com toque de humor que te leva a refletir um pouco sobre os vários momentos da vida que não soubemos aproveitar da maneira que deveríamos, assim como questões de vida e morte. "O que faria se soubesse quanto tempo lhe resta?", essa é a pergunta da vez.